Saúde Íntima Feminina

Facilmente encontram-se notícias, dicas e matérias sobre assuntos estéticos, como unhas, roupas, pele e cabelos. O que faz com que a região íntima perca sua importância em levantar uma atenção maior quanto as questões de higiene e saúde. A rotina dos dias das mulheres acaba contribuindo para que elas acabem esquecendo a maneira correta de cuidá-las ou ignorando problemas que podem vir a surgir.

Aqui vão algumas dicas de médicos ginecologista e dermatologista de como cuidar corretamente da região íntima e evitar problemas de higiene, consequentemente de saúde:

ginecologia

Cuidado com os chuveirinhos: o uso do chuveirinho após ir ao banheiro é um hábito prejudicial para a sua região íntima. O jato muito forte da água pode desequilibrar as bactérias naturais da flora vaginal. A região possui como característica se manter limpa através da acidez e mucos fisiológicos. O chuveirinho pode acabar retirando essa camada, deixando-a mais vulnerável a infecções e desprotegida.

Sabonete Íntimo: uma maneira eficaz de manter sua região genital saudável é usar diariamente um sabonete íntimo, pois esse contribui para manter o pH do local equilibrado e ajuda na prevenção de infecções. A escolha deve ser cuidadosa: “O sabonete de preferência deve ser líquido e com pouco perfume. Não devem-se usar lenços umedecidos ou desodorantes vaginais”, alerta médicos dermatologista e ginecologista. Na hora da higienização, a ginecologista e o dermatologista recomenda lavar apenas por fora, que é a parte chamada de vulva.

Relação Sexual e Fazer xixi: durante a relação, a região íntima fica mais exposta à bactérias e substâncias microscópicas. Essas substâncias podem irritar a vagina e até provocar uma infecção. Pensando nisso, fazer a lavagem do local após o ato pode minimizar as chances de contaminação. Outra dica é fazer xixi depois do sexo, pois ajuda a eliminar as bactérias na uretra.

dermatologia

Roupas largas e calcinha de algodão: por ser uma parte do corpo basicamente interna, a vagina precisa receber ventilação. Devido sua localização, ela apresenta facilidade para o desenvolvimento de umidade, podendo surgir fungos, bactérias e infecções. Por isso, optar pelas calcinhas de algodão é uma ótima escolha. O material seca rápido e permite que o ar passe livremente pelo local. Isso também vale para as roupas folgadas.

Depilação íntima completa: existe o mito de que os pelos pubianos são anti-higiênicos. Na verdade, eles funcionam como uma barreira de proteção do corpo, contribuindo para o bloqueio de entrada de microrganismos nocivos para a região íntima. Sem eles, a pele deste local fica em contato direto com a calcinha e sabonete. Por isso, quem opta pela depilação total é muito importante que tome os devidos cuidados. Se a preferência for a lâmina, lembre-se de usar uma nova e aparar os pelos antes. No caso da depilação com cera ou a laser, é indicado procurar um local especializado.

Troque a roupa úmida: principalmente durante o verão ou em lugares de praia, é comum passar o dia usando o biquíni. No entanto, isto pode vir a ser um perigo para a saúde íntima. Segundo especialistas, a roupa molhada em contato com o corpo por muitas horas deixa a região íntima úmida e suscetível à infecções causadas por fungos.

marketing digital

Anúncios